CFP

Clube Filatélico de Portugal

Graf Zeppelin LZ 127 * O lançamento de Correio na Granja do Marquês em 1935 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Escrito por Fernando M. Oliveira   
Segunda, 21 Setembro 2009 20:56

 

Graf  Zeppelin LZ 127

O Lançamento de Correio na Granja do Marquês em 1935

                                                                                                                                                                                                           Oliveira

Fernando M. Oliveira

Delegado Português da classe de Aerofilatelia na F.I.P.

 

Friedrichshafen, cidade junto do lago Constança foi o local escolhido pelo Conde alemão Ferdinand Von Zeppelin para edificar no início do século XX, um hangar fábrica de onde saíram os célebres dirigíveis alemães.

No dia 2 de Julho de 1900 saiu do hangar o primeiro dirigível que foi baptizado com o nome de LZ1. O “L” é a inicial de “Luft” ar em alemão, o “Z” relativo à primeira letra de Zeppelin.

O sistema de veículo insuflado fusiforme, com mecanismos de direcção e propulsão  deve-se a Spiess, que o inventou em 1873, embora a propaganda nazi atribuísse a Ferdinand Zeppelin a sua invenção.

Inicialmente a exploração comercial reportou-se somente à Alemanha, mas com a construção e lançamento do modelo LZ 126 a exploração dos dirigíveis teve a sua internacionalização com os voos transatlânticos e a ligação aérea entre continentes.

O LZ 127 fez o primeiro voo de ensaio em 18 de Setembro de 1928.

Dados técnicos do LZ-127:

Comprimento: 236,60 Metros

Diâmetro: 30,50 Metros

Volume: 105.000 Metros cúbicos de hidrogénio como gás de insuflação.

Velocidade: 110 Quilómetros/hora.

Motorização: 5 motores diesel de 580 cv

O primeiro voo comercial ocorreu de 11 a 15 de Outubro do mesmo ano, efectuando a travessia do Atlântico Friedrichshafen – Lakehurst (U.S.A), sobrevoando a ilha da Madeira onde pela primeira vez lançou correio no Funchal.

Os correios alemães lançaram uma emissão de selos com o desenho do dirigível com as taxas de 1, 2 e 4 Rm ( Reichsmark), para comemorarem o evento. Fig 1

f1
Fig. 1 – Emissão de selos Alemães para comemorar o lançamento do LZ-127
 

Os portes para os Estados Unidos eram os seguintes: Postais, 2 Rm

                                                                                                                      Cartas, 4 Rm

Neste primeiro voo do LZ 127      entre a Alemanha e os Estados Unidos foram transportados 55.714 objectos postais.

               O plano de voo n.º 5 Europa-América do Sul-Europa, tinha a seguinte esquematização:

tab

 

A primeira vez que um dirigível deixou correio em Portugal continental, aconteceu em 10 de Junho de 1935 a convite do Aero Clube de Portugal. O dirigível LZ 127 no voo nº 5/G449 de regresso da América do Sul satisfazendo o pedido do Aero Clube, à última hora alterou o plano de voo desviando a sua rota cerca das 14.00 horas  por alturas do paralelo de Tânger. Fig 2

f2
Fig. 2 – O Graf Zeppelin LZ 127 * Postal publicitaário da linha para a América do Sul
 

Também o avião da Lufthansa Heinkel 70, pilotado pelo Comandante Haummann, de regresso à Alemanha vindo de Sevilha, rumou a Sintra, onde aterrou na pista da Granja do Marquês ás 16 e 30, afim de transportar o correio que seria lançado de bordo do LZ127. Fig 3

f3
Fig. 3 – A entrega do pequeno saco destinado a Lisboa e dirigido à Embaixada da Alemanha
 

Entretanto o dirigível bordejando a costa Portuguesa de Sul para Norte, aproxima-se da foz do rio Tejo. O posto de rádio do Aeródromo da Granja do Marquês e a Estação Rádio Marconi iam dando as posições do LZ 127, informando que o dirigível ás 18e45 tinha passado à vertical do Cabo Espichel, voava sobre Caxias eram 18e55 e 5minutos depois passaria por Cascais.

O dirigível pairou sobre a cidadela fazendo algumas evoluções por cortesia ao Presidente da Republica Portuguesa, e só depois tomou o rumo de Sintra onde chegou à Granja do Marquês sede da Escola Militar de Aeronáutica às 19e22.

Devido ao feriado do Dia de Camões, mais de 30.000 mil pessoas deslocaram-se para as bandas de Sintra logo pela manhã para verem o “Zerpelin” como nos conta o repórter do jornal “O século”, mas o dirigível acabou por chegar com muito atraso.  

Devido ao mau tempo que se fazia sentir o LZ 127, pairou somente o tempo suficiente a uma altitude de 50 metros, para largar 3 sacos de correio que desceram suavemente em pára-quedas cada um de sua cor, afim de distinguir o correio que cada um deles continha, e que era destinado a Sevilha, Marselha e Stuttgart. O correio destinado a Lisboa muito dele feito a bordo devido ao imprevisto do acontecimento foi realizado pelos passageiros utilizando postais, e à falta de outros endereços todo ele enviado para a embaixada da Alemanha. É de concluir que o LZ127 tinha um posto de correio a bordo, porque todo o material é franquiado com selos alemães e obliterado com o carimbo relativo ao 5º voo do ano de 1935 que o dirigível estava a efectuar. Depois da largada do correio o Dirigível rumou a Lisboa onde efectuou algumas evoluções sobre a cidade, antes de continuar a sua rota para Norte sempre ao longo da linha de costa.

Os jornais da época dão conta da passagem do dirigível sobrevoando localidades da costa Portuguesa. A cidade do Porto foi sobrevoada pelo Graf Zeppelin que estabeleceu comunicações radiotelegráficas com a Estação da Rádio naval eram 23 e 07 minutos.

Desse material provavelmente chegaram até nós poucas cartas, porque na minha     vivência como Aerofilatelista até ao momento só vi quatro cartas uma delas que se mostra na fig nº4.

f4
Fig. 4 – Postal lançado em Sintra pelo LZ 127 Graf Zeppelin em 10/09/1935
 

O correio vindo da América do Sul, destinado a Sevilha e à Alemanha é mais abundante. Os nossos leitores podem observar na foto acima os volumosos sacos com o correio, que irá ser embarcado no avião Heinkel 70, destinado a Sevilha, Marselha e Stuttgart.

 

 

 

 

Bibliografia consultada:

A.A.M.Catalogue volume 1, 5 edition

Sieger-Verlague ;Zeppelin Post Catalogue

Commercial Zeppelin Fligts by John Duggan and Jim Graue

Jornais de 11/06/1935 Diário de Noticias e o “O Século”

 

 

Lisboa 24 Maio de 2005

Actualizado em Segunda, 21 Setembro 2009 21:08
 

Procura

 
Joomla 1.5 Templates by Joomlashack